Zumbi Hipster indica: livro “E não sobrou nenhum”

agatha-christie-e-nao-sobrou-nenhum (1)

Uma das minhas promessas para o ano de 2015 é ler um livro a cada mês, mas como todo mundo sabe é meio difícil cumprir as promessas que fazemos nas noites de ano novo, mas vou me dedicar e mesmo se não conseguir essa façanha tentarei ler o maior numero de livros possíveis. Nesse mês de janeiro comecei com pique total e não só já escolhi o livro como já terminei a leitura, o livro escolhido para o mês de Janeiro foi um dos livros que mais estava afim de ler, o suspense “E não sobrou nenhum” da tão conhecida escritora Agatha Christie. Nunca havia lido nenhum livro da Agatha e sempre ouvia muitas pessoas falando maravilha de suas histórias, resolvi pesquisar sobre seus livros e vi que e “E não sobrou nenhum” era muito citado como o “melhor” livro da escritora, então comecei a minha caça atrás desse livro o que não foi uma tarefa nada fácil primeiro pelo fato do livro der tido o seu nome real alterando, o nome original do livro era “O Caso dos 10 negrinhos” mas o titulo soava com um tom racista segundo algumas pessoas (não me aprofundei no assunto)  então devido essa “polemica” o livro teve o nome alterado para “E não sobrou nenhum” então percebi que estava procurando pelo nome antigo e esse era o motivo pela qual não encontrava de jeito nenhum o livro, fui até a livraria cultura pois tinha visto no site que lá parecia ser o único  lugar que tinha o livro, corri pra lá e comprei, quando vi a vendedora chegando com o livro em mãos foi como se um anjo viesse em minha direção com a chave do paraíso.  Aproveitei a minha viagem de fim de ano para o interior de São Paulo para devorar o livro.

Sobre o livro:  E não sobrou nenhum’ é o maior clássico moderno das histórias de mistério. Dez pessoas diferentes recebem um mesmo convite para passar um fim de semana na remota Ilha do Soldado. Na primeira noite, após o jantar, elas ouvem uma voz acusando cada uma de um crime oculto cometido no passado. Mortes inexplicáveis e inescapáveis então se sucedem. E a cada convidado eliminado, também desaparece um dos soldadinhos que enfeitam a mesa de jantar. Quem poderia saber dos dez crimes distintos? Quem se arvoraria em seu juiz e carrasco? Como escapar da próxima execução?

Realmente achei o livro excelente, a leitura é super fácil um dos pontos positivos para o livro o que me fez devorar o livro e não querer para de ler até descobrir o final. Eu já vi muitos filmes com a mesma premissa que o livro aborda então para mim o final da história era uma coisa premeditada não me causando uma grande surpresa, mas isso não fez com que o livro me decepcionasse, o modo com que Agatha bolou todas as artimanhas do assassino foi fantástica, eu como leitor já estava agoniado pra saber quem teria cometido os crimes, o livro chegava ao fim e nada da escritora revelar o verdadeiro culpado, por alguns instantes achei que o crime tinha sido tão perfeito que nem a altora soube como resolve-lo, mas é ai que ela nos pega de surpresa e bola uma explicação fascinante pra toda aquele emaranhando de suspense. Fiquei pensando o quanto a cabeça da escritora foi fantástica pra construir um caso impossível de ser resolvido. Eu me apaixonei pelo livro mas o que mais me cativou foi a leitura fácil como disse antes, pra foi o ponto alto do livro. É uma boa pedida pra quem gosta de um livro cheio de suspense com pitadas de terror.

Classificação do livro

classificaão

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s